Desgaste

A tarde baixou o sol com uma delicadeza que me comoveu, mas era a tristeza enraizada com a fragilidade e a saudade fingindo ser mais uma coisa normal que acontece na ida. Fracassei porque nem amar até o fim consegui, sou como trilhos sem destino final, incompleta, inacabada. Nessa saudade urgente, não nascerá mais nenhuma flor, eu me oprimo sem dó porque falhei e nessa saudade nenhum pássaro pousará mais. Num diálogo interno horroroso, a desordem é companheira da noite. Eu volto a lembrar do sol desaparecendo, deitando atrás do muro e a falta é tanta, tanta, que as paredes me abraçam num abandono fiel. Olhos gastos.

Comentários