Sol em Gota d'água

Nenhuma palavra e os elos se desfizeram em poucos segundos. Desabrochou uma dor fininha enlaçada aos olhos doentios e salgados. Eram as lágrimas ou o mar vertendo num ritmo apressado e irritante? O sol manchou minha pele e queimou as coisas que eu deveria ter dito e não disse por achar que o distanciamento seria o mais honesto a se fazer, mas quando penso bem, só ouço meus batimentos que são lentos e poucos, parece absurdo crer que a falência seria passageira. A vida é insípida de vez em quando. Às vezes desesperada afundada na areia fofa e clara, às vezes quieta vestida em cores secas e enferrujadas murchando devagar. Às vezes em ondas melancólicas quebrando alguma doçura que eu tinha. Um desmoronamento perturbador, silencioso e desencontrado afunda ao meu lado e eu me pergunto sempre como aliviar o espírito  afogado em  despedidas incessantes nadando contra a corrente e morrendo sem fôlego. Eu não sei.

Comentários