quinta-feira, 14 de abril de 2016

Escombros

O dia acendeu.
Esqueci de amanhecer.
Aqui dentro ainda está tudo escuro.
O céu desabando lá fora
Olhos abrindo e fechando lentos
Interrogações esmagadas
Sopro afastando o sossego.
O amor ousou nos ferir.
Rotina, os dias são disputas.
Não suporto mais essa desordem.
O amor é uma completa desordem.
Eu o culpo
Culpo esse abriga-ninguém dentro do peito
O tempo rígido, o desencontro.
Eu divido esse silêncio dolorido com você.
O dia se escondeu.


"Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer..."
                                                                          Pessoa em Presságio