terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Sem escapatória

O amor é uma armadilha
Uma língua que dedilha num
corpo querendo engoli-lo
inteiro
Um choro descontrolado no
travesseiro
Surto
Semáforo desvairado
Um campo minado trapaceiro
Susto
Bombas por todo lado
Soco no estômago
Naufrágio
Flores murchando

Um pássaro bicando meu rosto
enquanto canta é como o
amor

Ele é bonito e suave, mas não
para mim.