sexta-feira, 10 de julho de 2015

Ele é o pássaro dos meus dias

Deixo vivê-lo em mim como a árvore que abriga o ninho do pássaro que ama, mesmo temendo que, por amor ao azul-fascinante, ele bata as asas e se vá.
Amar é arriscar deixar tocar o galho.