Tragam flores

O dia amanheceu incerto
Entardeci num céu lilás
Imaginando a humanidade
cinza 
E a cor dos teus olhos 
Carregados de adeus.

A voz muda que corta
A madrugada 
Me olha 
torto
Entre um desejo e outro
Foi a vida que nasceu incerta

A despedida como uma
flor carnívora
me mastiga devagar

Colhe essa flor da minha pele
que está banhada de suor
Leva as gaiolas vazias
porque os pássaros
já foram embora.



Comentários

  1. Graças a você e a Carolina, já não me sinto mais um "pseudo-veterano" dos blogs: vocês sempre voltam à superfície com textos incríveis, enquanto eu afundo no escuro com os meus.
    E essas imagens tão bonitas, tão ao seu estilo... tudo lindo. Primeiro texto seu que leio com a Dabria.
    Muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Nossa muito bom Simone!!!
    Lindos seus versos, e inspiradores..
    Te desejo uma ótima semana!!!
    Beijos e beijos Simone

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. De uma delicadeza e sensibilidade raras, Simone. As flores que tanto almeja imagino serem tão belas quanto o voo livre dos pássaros. Parabéns!! Estava com saudade daqui também! :-)
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Somone

    Fantástico o teu poema! Parabéns

    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. A despedida é sempre triste, mesmo que seja apenas por umas horas, fica sempre um vazio.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia querida Simone..
    as flores de hj tentam se manter perfumadas, encantar jardins, mas tá cada vez mais difícil as mesmas permanecerem com suas pétalas num mundo tão horrendo.. bjs e feliz sempre

    ResponderExcluir
  7. Em teu próprio bosque encontrará a mais bela flor, e encantada com ela verá um mundo mais bonito!
    Bela poesia!
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  8. Áhh que bonito!! demais!

    Beijos- visite-nos aqui:http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Lindeza de imagens, Si, de acrobáticas e aromáticas palavras se contorcendo em engenhosos versos . Perfeito, de encher a vista. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. olha que não foram...sabem onde podem ter abrigo e se possam saciar...ficaram no beiral da janela...esperando o sol e fugindo da chuva!

    ResponderExcluir
  12. Tua pele, tua alma, teu talento... essas são as flores que destilas...
    Poeta linda... poeta inspirada.... como sempre!!!!

    ResponderExcluir
  13. SIMONE,
    gaiolas vazias é bom sinal, é sinal de liberdade para os pássaros e quem dá liberdade aos pássaros,liberta-se também de suas prisões interiores.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  14. Sempre bom vir aqui. Suas poesias me traduzem..

    ResponderExcluir
  15. Flores sempre perfumadas para encher de perfumado o ar ou o vazio de quem se foi.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Sempre tem um olhar de adeus pra fazer sofrer o nosso olhar de "fica".

    ResponderExcluir
  17. Que voos livres e belas flores cheguem.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Bom dia, Simone!!!
    Que não haja mais gaiolas e só um sentimento de amor e liberdade.
    Belo poema.

    Abração e lindo dia.

    ResponderExcluir
  19. Que belo poema! Nunca é fácil despedirmo-nos de alguém.

    ResponderExcluir
  20. Seus textos são sempre carregados de sentidos, que nos instigam a relê-los e relê-los, encontrando mais e mais significados... É uma delícia!

    Faz um tempinho que andei afastada desse espaço tão gostoso, mas espero estar mais presente para não perder esse sabor único que têm os seus textos!

    Grande beijo e fica com Deus!

    ResponderExcluir

Postar um comentário