Você é a saudade de quem?

   Abri uma parte da janela verde pra que o sol entrasse e me abraçasse, alaranjado, que aqui dentro é só mofo e cinza. Talvez em um instante de afago quente eu esqueça da frieza do teu coração que ainda é bonito aos meus olhos iludidos. 
   Os raios entram vacilantes, adivinhando que meu presente é tão encardido quanto o passado que teimo em editar luas sim, luas não... Às vezes teu fantasma me assombra em plena luz do dia e escancaro pro mundo esse receio que tenho de não mais possuir margaridas, que ainda são as minhas preferidas, quando for enterrar esse romance infantil.
   Eu perco minhas horas, exausta, depois do expediente, vagueando perdida em espera. E me encontro nos braços da memória, querendo me escrever na tua pele com requintes de crueldade só pra habitar em algum canto de você.
   A saudade parece não findar.
   Não se mata nunca.
                             

Lamentei ser esquecível.

Comentários

  1. A saudade é uma louca, mas não uma suicida.
    Temos que nós mesmos (portadores da saudade) matá-la.

    Abraços,
    Fabiano Favretto

    ResponderExcluir
  2. Não sei se sou a saudade de alguém, mas tem tanta gente que é a minha saudade.
    Saudade é um sentimento tão bom quanto ruim, saudade é traiçoeira! rs

    Belo post!

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Um texto que poderia ser "meu" Correu uma lágrima, por sentir saudade!!

    Lindo de morrer.

    Bom Domingo
    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. A saudade mata-nos aos bocadinhos... E não lamentes, quem perdeu foi quem te esqueceu pois és uma Mulher maravilhosa que todos que te conhecem têm a sorte de te ter presentes na sua vida :)

    ResponderExcluir
  5. Como sempre... li teu poema três vezes.... Lindo... lindo. Nem vou comentar a essência de tuas palavras....
    Mas repito aqui: "Às vezes teu fantasma me assombra em plena luz do dia e escancaro pro mundo esse receio que tenho de não mais possuir margaridas, que ainda são as minhas preferidas, quando for enterrar esse romance infantil."
    Beijos do amigo admirador

    ResponderExcluir
  6. Não sei porque queremos enterrar fantasmas
    se insistimos em invocá-lo... vai entender.
    Belo! Bjussss querida

    ResponderExcluir
  7. Amei o texto !
    A saudade nos mata de pouquinho em pouquinho , até não sombrar mais nada com se acabar .
    Bjnhs

    http://karoline-o-meu-melhor.blogspot.com.br/2015/03/tag-7-coisas.html

    ResponderExcluir
  8. Esse texto me levou para essa canção que eu amo e que, no meu ver, sintetiza quase que precisamente a saudade de um amor já findo, em que a gente é o que passou!

    https://www.youtube.com/watch?v=0LRZ_m43LJ8

    Ótima semana por aí... Beijos!

    ResponderExcluir
  9. É estranho como, pra gente, o passado, o presente e o futuro são a mesma coisa. Revivemos momentos e lembraremos deles para sempre.

    Mais uma vez, obrigado pelo comentário no meu blog. Ah!, se tiver e-mail ou algo do tipo, me chama lá pra gente trocar ideias. Faço isso com a Carolina, do Melancholie, pensei que podemos nos tornar também grandes amigos.
    Até.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde querida Simone..
    sentimento este que aprisiona as pessoas..
    quando se é livre tudo flui na vida..
    as pessoas precisam soltar para lá na frente encontrarem seus propósitos e o amor que as preencherá.. bjs e um lindo dia

    ResponderExcluir
  11. ah saudades! tenho algumas...
    _ ficaram lá no passado mas é bom recordá-las e sentir aquela vontade de viver tudo de novo.ou simplesmente ter por mais um dia ... rs_ é assim a minha saudade.
    Bonito poema Simone
    abraços

    ResponderExcluir
  12. Se me permite dizer uma coisa (sem exagero!)
    Seus textos são muito lindos! Maravilhosos! Perfeitos! Você escreve bem - e deve saber disso como ninguém. Talvez seja um pouco comigo... Eu me sinto assim e isso colore a minha tristeza. Mas o melhor de tudo em você é como consegue ser detalhada (eu não tenho esse dom). Parabéns, mais uma vez!

    ResponderExcluir
  13. a saudade é mesmo assim...umas vezes mais outras menos quase doentia...mas se está lá é porque marcou ou se deixou algo inacabado...a saudade é um buraco negro no universo dos sentidos...temos é que acreditar que apesar de podermos ser engolidos...do outro lado...quem sabe uma outra galáxia!

    ResponderExcluir
  14. Uau. Tão intenso e dolorido quanto a própria saudade do meu próprio amor infantil (de pouco tempo atrás). Os infantis são os melhores! E os piores! Viver de quê então afinal?

    ResponderExcluir
  15. você é intensa, sente como se não pudesse deixar de lado alguém que sabe que já te esqueceu.
    a gente tem disso, pensa e espera demais por alguém que continua andando, cada vez mais rápido, no sentido oposto.
    o teu doer é bonito porque virou poesia enjaulada nessas tuas mãos. não a deixe ir embora.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, Lima.

    Instigante o título dessa prosa poética. Talvez a resposta possa estar nas pétalas que arrancamos pelo caminho ou pelo perfume que deixamos...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, hoje publiquei uma nova foto, escrevi o seguinte, "Respire fundo, siga em frente, viva sem o talvez." penso que é a resposta certa ao que escreveu.
    AG

    ResponderExcluir
  18. Muita dor e desalento e um Poema de alto gabarito.
    Não és esquecível, como pensas; apenas o Amor não existia como partilha entre Seres.

    Feliz Páscoa.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  19. SIMONE,

    uma fada madrinha uma vez me confidenciou que gnomos amigos afirmavam em florestas de raros prazeres que lembranças quando geram fantasmas são inúteis cultivá-las e como dizia o peta e escritor Rubem Alves, fica parecido com uma fotografia e a fotografia é a sepultura do amor,quando só restou ela, de tudo o mais.

    Nesta época que entramos agora, de ovos de coelhos - seja pelos primeiros e principalmente, pelos segundos, existe no ar um doce aroma provocante de camomila do amor empurrando para frente nossas volúpias, fantasias, desejos e necessidades que não cessam.

    É a mensagem da vida presente que exige prazer!

    É a mensagem da vida que nos convida para renovarmos essencialmente.

    E a mensagem da vida que nos lembra de que,aquilo que para a lagarta é o fim do mundo, para a borboleta é o inicio de uma nova oportunidade.

    Voe!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  20. Uns dizem que saudade é não saber, outros que é a alma dizendo pra onde ela quer voltar. Palavrinha danada essa que só existe em Português e tanto faz a gente sofrer né? Muitas vezes também lamentei ser esquecível.
    Beijos rimados pra você, obrigada pela visita :*

    ResponderExcluir
  21. Não sei porque, mas trechos desse texto são tão idênticos ao meu que até parece que somos almas gêmeas para termos a mesma ideia...

    ResponderExcluir
  22. Lindo <3
    Nunca pensei nisso, geralmente a gente pensa em quem a gente sente falta e não o contrario. Isso fez com que gostasse ainda mais do seu texto :)

    Respondi uma tag lá no blog e te marquei <3
    beijoss

    ResponderExcluir
  23. ''querendo me escrever na tua pele com requintes de crueldade só pra habitar em algum canto de você.''

    ResponderExcluir

Postar um comentário