Por ser intangível III

   Eu quis partir pra voltar a ser inteira, porque teu cheiro ainda me fere e teu ar ainda me sufoca. 
   Eu me apaixonei pela cicatriz que você tem no peito esquerdo. Problemas no coração. Uma marca bonita de quem sofreu. Mas, você continua sendo você sem mim. E de uma maneira assombrosa, isso me atinge, porque sentir teu sabor ainda é meu maior vício e ainda quero os teus desejos junto aos meus. Em que curva sinuosa perdemos a direção?
   Eu te abracei sem saber que era uma despedida. E o que mais doeu na hora do jantar, foi chamar por ti e o silêncio de uma casa vazia ser sua resposta. Eu te bebi, e teu gosto forte me embriagou e me iludiu. Até hoje, a ressaca da tua ausência enjoa meus dias. Perdoe-me por abusar da sua presença na minha mente cansada, é que a fantasia sempre andou abraçada com a minha insônia.
  Eu pedi sigilo completo à saudade que, todas as noites, quando a vida estava silenciosa, sussurrava coisas sobre você. E foi acordadíssima, olhos fixos na escuridão e sentindo a realidade pulsando nas quatro paredes solitárias do meu quarto, que descobri que as memórias não somem tão fácil assim.


[Parece que meu eu-lírico desabafa as dores que eu queria enterrar, mas a verdade é que eu forjei esse amor pra disfarçar a incompletude da minha vida]

Comentários

  1. Amei o texto *-*
    Você ta ficando cada vez melhor :)
    bjnhs
    http://karoline-desenho-qualquer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. É no barulho perturbador do silêncio que as marcas gritam e nos sacode na cama feito liquidificador. Mas aprender a transcrever esses "gritos" é aprender a viver. E você vive, intensamente, em seus belos textos. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  4. Gostei, a escrita tem esta grande e importante particularidade: É uma estranha e bela amante que gostamos de ser cúmplices!

    Boas Festas

    http://diogo-mar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente amei o teu texto e amei o comentário feito no final. E quer saber? Tudo tem seu lado bom. Talvez se ele fosse "ele com você", tua poesia não fosse tão rica.
    Gosto cada dia mais dos teus escritos, poetisa.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Simone
    Que belo texto, adorei

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Simone Lima-Linda... boa noite:
    Li exatamente 4 vezes. Tomei um susto ao chegar ao terceiro parágrafo: "Em que curva sinuosa perdemos a direção?"
    E, ao pedir sigilo às paredes, chegamos à conclusão que a perda de uma mor é muito dolorida.... se apaixonar é tão doloroso.
    Adorei... como sempre!!!
    Beijos doces... do amigo e admirador...

    ResponderExcluir
  8. A memória é teimosa mesmo. Teima em reviver cada momento, cada segundo, cada sensação... Prolonga-nos a dor até esmiuçar o nosso coração, até não restar mais nenhum pedacinho inteiro dele.

    r: tens toda a razão Simone, enquanto nos calarmos nada irá mudar. Há que falar, gritar, bater se for preciso! Há que nos unirmos, nós, mulheres de todo o mundo. Há que lutar pelos direitos de igualdade de género. Há que lutar para que sejamos respeitadas e não somente olhadas como se fôssemos meros objectos sem vontades próprias! Enquanto as pessoas (mulheres neste caso) calarem para si aquilo que lhes acontece nada vai mudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz Natal Simone :) muito amor, saúde e paz! Felicidades*

      Excluir
  9. A memória relembra sempre coisas, e adorei o texto Simone!
    r: Muito obrigada pela força, e desculpa a demora pelam resposta. Beijinho :)

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto!...
    Sua presença é muito importante no meu blog...
    Na fraternidade, poderemos caminhar muito melhor...
    Sem os leitores, comentaristas e visualizadores, nada seremos...
    Um Natal de muita saúde, paz e amor!...
    BeijooOs

    ResponderExcluir
  11. Palavras lindas :)

    Gostaria de te desejar um santo Natal junto de quem mais gostas e muitas prendinhas eheheh
    Beijinhos *

    ResponderExcluir
  12. Si passando para lhe desejar: Que o dia da noite de Natal lhe proporcione momentos de paz... Que a prosperidade faça sempre parte de toda sua vida... E que a vida lhe traga toda a felicidade do mundo... Esses são os meus mais sinceros votos para você e família
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde querida Simone.. tuas escritas tem sempre uma força...
    pois mostram o que muito se vive ou se vê as pessoas viverem..
    eu transformei cicatrizes em poesias, dei flores em versos e me deram espinhos afiados srs normal né.. mas vamos seguindo.. beijos e um lindo dia.. até sempre

    ResponderExcluir
  14. oi Si

    memórias são eternas...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Muito lindo, e muito real. Sentimento não se explica, se vive ou não. É um vicio, uma compulsão. A gente pensa que o domina, que o adequa num conjunto de regras, que faz uma media, mensura-o, captura-o. Ledo engano, armadilha. Sentimento não é uma coisa racional, óbvio, constantemente somos traídos, dominados pela emoção. Mas, o que e a vida sem emoção? Um oco no mundo, uma vida sem emoção não é vida, é um acumulado de dias, viver sem razão. Seu poema me lembrou dessa musica, não sei se aprecia a cantora, mas ela até que canta direitinho:

    https://www.youtube.com/watch?v=ZtByaBC0nc4

    ResponderExcluir
  17. Lindo. Adorei a forma como juntou o local aos sentimentos da pessoa. Mesmo não descrevendo o local.
    Parabéns como sempre :)

    ResponderExcluir
  18. Simone querida,
    hoje venho te ler mas
    não comentar.
    Venho desejar um tempo
    bom cheio
    de esperança e alegrias.
    Amo essa data e aproveito cada
    minuto não importando se
    estou só ou acompanhada.

    Feliz Natal !
    Bjins
    Da Mulher Poeta CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  19. Texto maravilhoso !!
    Parabéns minha Flor!
    beijo
    Taty
    https://www.facebook.com/pages/Do-Jeito-TMS/1514997552088635
    http://divasblogtms.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. È sempre um prazer vê-la passeando em meu jardim, por entre minhas flores mais belas, Simone.
    Cada vez mais me surpreende suas linhas, belo texto!

    ResponderExcluir
  21. Que blog cheio de beleza!
    Vou fazer desse canto lugar de morada... : )

    Belo texto Simone! Beijo grande

    ResponderExcluir
  22. Olá Simone gostei muito da sua visita no meu cantinho e quando retribuo me deparo com esse texto tão cheio de beleza, todos em algum momento vivemos esses dilemas do outro partir mas ficar, um grande abraço o/

    ResponderExcluir
  23. "Eu te bebi, e teu gosto forte me embriagou e me iludiu. Até hoje, a ressaca da tua ausência enjoa meus dias."
    Forte!

    ResponderExcluir
  24. Passo para apreciar a "paisagem" e desejar um feliz e Santo Natal para todos
    "" Agradeço a sua visita ""

    http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  25. FELIZ NATAL e tudo de bom por aí.

    Manuel

    ResponderExcluir
  26. Desejo um Santo e feliz Natal

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  27. Oie Simone, obrigado ,por sua visita teu blog é lindo teus versos são infinitos e você escreve bonito, também.
    Saudações e boas festas.


    ResponderExcluir
  28. É com imenso prazer que temos a honra de conhecer este espaço maravilhoso!

    Parabéns pelo seu Blog!

    Te convidamos para conhecer o espaço da nossa companhia de teatro!

    Este ano preparamos com muito carinho o "ESPECIAL GRANDE OTELO" que recomendamos para todos!

    http://ciaatemporal.blogspot.com.br/

    Obrigado pela atenção!

    FELIZ NATAL! FELIZ 2015!

    Clemente.

    ResponderExcluir
  29. Lindo texto.
    Infelizmente as memórias não desaparecem... elas anda habitando minha alma e meus pensamentos. :(

    Feliz Natal!
    Bjo
    http://emrenovacao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. ''Mas, você continua sendo você sem mim.''

    Meu maior medo dentro de um relacionamento...

    O que me comoveu mais foi a frase escrita dentro dos parenteses. Foi como um suspiro de alívio ou um pedido de colo. As vezes dá vontade de não sair do colo de Deus, e chorar como se ainda fôssemos crianças.
    Crescer dói.

    ResponderExcluir
  31. Que belo texto Simone, intenso, repleto de metáforas formidáveis, reflexivo e, pelo qual, identifiquei-me bastante.

    O seu comentário final foi sensacional, acho que representa o "carma inspirador" dos escritores, a idealização de um amor que transcende a frivolidade da vida.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário