Outra estação

   Ela é dona de olhos cheios de  fascínio lascivo, daqueles em que eu queria mergulhar de manhã cedo e nos fins de tarde, noite adentro. Daqueles que, disfarçadamente, pedem proteção. Daqueles que pedem que a deixe em paz, escancaradamente. 
   É tão menina ainda. É mulher, já... 
   Ela nem imagina que seu mau-humor pungente me prendeu a atenção e quando se aproxima, me causa tremor. Nas duas nuvens azuis que ela carrega tatuadas em cima do peito é onde eu queria estar. Mas é segredo!
   Mal sabe ela que perdi a noção do tempo, ali, com seu retrato nas mãos, fantasiando nosso primeiro encontro na cafeteria da fachada marrom. Eu acho que minhas crises existenciais se parecem um pouco com as dela. Talvez eu diga a ela um dia, quando minha valentia não falhar.
    Vou mentir. Dizer que não quero contornar com as pontas dos dedos, os traços marcantes do rosto de pele aveludada que ela tem. Mas, eu quero!
   Vou fingir que não ouvi a mesma música a noite inteira, pensando nela. Mas, eu ouvi!
  Inventei motivos para ouvi-la tocar gaita nos sábados, na feira de artesanato. Mas, acho que paixão não se esconde por muito tempo.
  Quem sabe, logo, logo, quando a minha valentia não falhar, eu não mais negue, nem finja. 

Comentários

  1. Infelizmente não há fórmula para lidar com tempo, por mais que essa seja uma das poucas coisas constantes na vida... Lidamos com o tempo tão logo nos reconhecemos pulsantes no mundo. Não sei se o tempo é amigo de alguém, mas acho que alguns o compreendem melhor que outros, dando a impressão da existência de uma relação tranquila. Mas não é do tempo oferecer segurança. Como você fica?! Ninguém fica, a gente tá sempre indo... Ótima semana pra você, Simone!! ;)

    ResponderExcluir
  2. Muito bem escrito, parabéns! Todo o mecanismo da paixão, suas nuances, seus caprichos, seus riscos, seu fascínio, lindamente descrita. Adorei! É assim mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia

    Um texto maravilhoso, repleto de carinho. Amei

    Bom semana, beijinho


    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Simone.....
    Posso te dizer que paixão não se esconde por muito tempo... Se a paixão é para ser correspondida ou mesmo partilhada, há algo muito importante: A conspiração cósmica para que aconteça sempre o melhor para nós....
    O texto é lindo...... (que novidadeeee!!!!!)
    Beijos de seu admirador humilde!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Simone.. enquanto houver uma paixão cega.. envolta em instintos animais nunca se encontrará tal amor.. bjs

    ResponderExcluir
  6. oi Si

    Toda mulher tem uma menina dentro de si.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Um lindo transcrito em linhas , suspirando o amor. Parabéns Simone. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Paixão real e fatal !!
    Gostei !!
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. A paixão é aquilo que nos move e ao mesmo tempo aquilo que nos cega, aproveite o intervalo disso.

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Paixão, sempre a apaixão que nos domina
    Kis :=)

    ResponderExcluir
  11. É tão menina ainda. É mulher, já...

    Direi; princípio, meio, e .......(o fim há-de chegar).

    Felicidades

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito.
    Obrigada por me indicar para responder a tag.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Que lindo texto. Super emotivo! Parabéns

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde, fingir é como criar, sua criatividade é excelente pelo belo texto que escreveu e por tocar gaita.
    AG

    ResponderExcluir
  15. Adorei este texto. a forma como retrata uma paixão que enxerga os detalhes do outro. detalhes que só os olhos apaixonados conseguem ver.

    ResponderExcluir
  16. Esconder o que sentimos... Mas uma hora somos entregues pelo nosso próprio olhar...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá, Simone!
    Gostei desta tua prosa poética, foste de expressividade elogiável ao expor os teus mais puros sentimentos...

    ResponderExcluir
  18. A poesia sempre nos entrega, ou nos estraga.

    ResponderExcluir

Postar um comentário