sábado, 27 de setembro de 2014


Saudade é urgência que não cabe por dentro.
É dor fina que rasga em silêncio.
É um fim de semana inteiro deitado olhando pro teto.
É olhar pros livros, pra poltrona no quarto, olhar pro espelho e nada ver.
Saudade é verme corroendo a carne.
É visita inoportuna.
É um sorrir com dor.
É chorar um vazio pesado.
É um respirar forçado.
Saudade é querer morar em canções,
É remexer a caixa de lembranças.


É tédio incurável.
É esperança saltando pra fora.

Saudade é espera no portão,
na vida.
.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Sem esperar por resposta 2

Querido

   Sinto-me estranhamente inquieta por dentro. O porquê? Não sei ainda. Suspeito, às vezes. Principalmente quando rolo na cama, sem sono algum. Ou quando sinto vontade de fotografar o pôr do sol todos os dias e te enviar. Gosto de pensar que não sou somente um rosto que você conhece, que temos algo que não sei o que é e é bom. Gosto de imaginar que você está ao meu lado nesse mundo hostil, porque faz tudo parecer mais sereno. Gosto de inventar cenas pra nós dois, guardar coisas pra te mostrar... Gosto de acreditar que você também sonha comigo e que se lembra do meu rosto pela manhã. 
   Posso ser seu abrigo, se você quiser. Abrir as janelas da sua casa. Fazer o sol entrar. Abrir seu coração. Arrumá-lo. Aquecê-lo.Te mostrar que o fim está longe. Pare e olhe pra mim. Diga se você quer. 


Sua
P.s: Você é real mesmo ou apenas no meu coração?


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Batom vermelho na boca de uma moça triste

   Não pense, nem por um momento, que você tem influência sobre mim, sobre o que sinto. Sobre essa minha inquietação toda. Sobre algumas poucas lagrimas, alguns pensamentos perdidos. 
   Não pense que olho pra trás a todo instante, não. Essa sua mania de achar que sabe de tudo sobre mim me exaspera. Eu passei a gostar de manhãs frias. De ler sobre saudade e solidão e você não surgir nos meus olhos. Desisti de perseguir o sol. Cheguei a ferir. Acho até que não sou mais uma boa pessoa. Está decepcionada comigo? Esqueça isso. As palavras que dissemos, estão suspensas em algum lugar por aí.         Mas, é só isso. 
   Recebi de ti um beijo de adeus ao meu mundo. 
   E o guardei. 

sexta-feira, 12 de setembro de 2014