Pra coleção de mentiras 4



Não, tudo bem. É a minha cara mesmo, uma história que começa por acaso e termina sem um porquê.

Comentários

  1. Não, é a MINHA CARA MESMO! rs
    Acho engraçado que a gente passa por situações iguais, às vezes.

    Beijos, moça. ;*

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mone, boa tarde!!
    Bem, o que começa por acaso não tem que ser rejeitável, porque a vida fez caminhos se encontrarem, caminhos que por si somente não se encontrariam. Mas o que acaba sem o porquê deixa a sensação absurda de não aceitação, porque saiu do campo do acaso, saiu do campo das coisas menores, ou fortuitas, e passou ao campo do empenho, ao campo do cultivo, ao campo do investimento... Então, é difícil aceitar o que acaba sem o porquê, pelo simples fato de que, no fundo, pouquíssima coisa (ou nada!) acaba assim, no ar. Alguém simplesmente parou de se empenhar, de cultivar, de investir, de querer... Eis o porquê. Agora, tentemos dizer a quem perdeu, que foi por isso...
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello

    ResponderExcluir
  3. Cheguei aqui por acaso e me encontrei.
    To adorando seu blog, beeijos!

    ResponderExcluir
  4. É sempre assim, começa por uma obra do destino e acaba sem explicação.

    ResponderExcluir
  5. As vezes apenas agradeço por ter começado. mesmo que o fim seja inexplicavel.. Mas só o fato de começar, preenche o coração..

    BEIJOOOOOOOOS

    TAUANA RAIO DE LUAR

    ResponderExcluir
  6. Calma, que uma gatona como a menina não vai ficar muito tempo solteira...
    :)))

    ResponderExcluir

Postar um comentário