Viu como o céu não está mais cinza?

   Ei gata, o quanto você foi feliz hoje? O quanto fez feliz quem estava ao teu lado? É o que me pergunto todos os dias frente ao livro do Caio Fernando que ganhei de presente nesse mês. E às vezes me frustro com a resposta ecoando no pensamento, porque sinto que tenho sido má nos ultimos dias meses anos. E não tenho me arrependido ou me envergonhado disso, o que é bastante estranho, porque eu não tinha esse coração frio. E as rugas por chorar até ficar exausta quando ficava triste por sua causa se foram, porque minhas lágrimas secaram por dentro e você não vai mais me ver chorar. 
   Sabe, descobri que o amor-próprio é o amor mais bonito que existe, meu bem. Estou experimentando a parte mais concentrada dele. Acho que você devia fazer isso também, viu? Tenho a impressão de que não vou esperar você crescer. Eu sou muita areia pro seu caminhãozinho, mas não se culpe, ninguém até hoje segurou o tranco de gostar de mim até o fim, com toda a minha loucura, minha bipolaridade, confusão nos pensamentos, hipo/hiperatividade, etc, etc., etc. Pra falar a verdade, você está certo, acho que nem eu mesma arriscaria entrar numa cilada dessas. 
   Mas, agora, querido, eu não me importo se você, o João, o Ismael ou quem quer que seja, queira me assumir. Eu não tô a fim. Quero mais é sossego, me cuidar. Não quero fazer coisinhas que namorados fazem, e esperar que você enjoe de mim. Ou eu enjoe de você. E isso vai acontecer. Então, te cuida, sem me procurar, sem me querer, sem voltar atrás, tá bem? Obrigada. Beijos.


Comentários

  1. Depois que você compreende como amar a si mesma, você melhora sua capacidade de amar os outros, porque como pode dar a alguem o que não oferece a si mesma?

    ResponderExcluir
  2. Não sei como expressar o que sinto ao ler este texto.
    De qualquer forma...diva.

    bei-jo

    ResponderExcluir
  3. Esse sim é o amor que sempre vai nos levar pra frente: o amor-próprio!

    E como diria sabiamente o Comandante Buzz Lightyear: " Ao infinito e além"!!!
    Bjuus flor!

    ResponderExcluir
  4. As minhas lágrimas já secaram algumas vezes, por algumas pessoas (poucas), mas da última doeu muito mais, mais fundo e por mais tempo.

    Mudei mesmo depois daquilo.

    Adorei o ritmo do teu texto, flor, e também o post lá no blog da Vanessa, achei muito lindo, viu?

    Um beijo, Dona Moça, uma semana caprichada pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto!
    Também me sinto assim, ninguém até agora teve a a coragem de me amar até o fim, todos foram covardes.

    http://oamorhadevencer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. "Ninguém até hoje segurou o tranco de gostar de mim até o fim, com toda a minha loucura, minha bipolaridade, confusão nos pensamentos, hipo/hiperatividade, etc"

    HAHA! Conclui que somos DEMAIS, né Simone!? ;))
    E quando a gente descobre esse 'amor-proprio' ai é que se sentimos mesmo. rsrs
    Enfim, teu texto ta ótimo. E fiquei curiosa a respeito do livro do Caio F, qual será? ><

    beeijocas ;*

    ResponderExcluir
  7. Faço das suas palavras, as minhas ! rs
    Novo tempo ! Já passou da hora.. muuito amor-próprio pra nós !!

    Beeijos linda

    ResponderExcluir

Postar um comentário