Tudo porque faltava algo

   Ela acordou, sem nenhuma vontade de levantar e recordou a noite anterior. Apertou o travesseiro contra o  rosto e pensou em repetir as palavras de Caio Fernando que sempre dizia pela manhã: 'Então que seja doce... Repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante.'. , mas não teve coragem. Sentia que deveria experimentar mesmo o amargo,  o azedo,  para ver se aprendia e dava valor quando tivesse o doce em sua língua. Ela, por alguma razão esquisita precisava passar por certas coisas, aprender aos trancos e barrancos, quebrar a cara, quebrar o coração, doer... E ela passava. Estava passando.
   Ela tinha um coração bom. Queria mostrar. Tentava. Parecia meio Alice no País das Maravilhas, um tanto confusa e falando consigo mesma, mas ela tinha um coração bom. Só não sabia como se expressar direito. O que acontecia com todo o mundo que não a deixava em paz?  Exigindo demais dela, escolhas, atitudes, palavras, mudanças...
   (?)
   Rolou pela cama, querendo dormir mais. Sentia medo. De expulsar de sua vida as pessoas certas e acolher as erradas. De fugir demais de si mesma e depois não conseguir mais voltar. De jogar e perder. Sentia-se tola. Andando em círculos e apertando os nós que deveria desatar. Ela só queria recuperar a sua parte bonita que havia ido embora há algum tempo. Queria seu respirar leve de volta. E por mais que dissesse 'Caramba, mulher, tu é forte', não conseguia fazer a dor parar... e nem a dor de ter causado dor...
   O que ela deve fazer? Ela não sabe... E vai tentando saber, tentando passar por tudo sem maiores estragos, pois sim, ela era uma desajeitada...
   Ela tentava. Tentava mesmo. Ser feliz.
   Mas ela sabia que de tudo que ela tinha, de tudo que viria a ter, das pessoas que encontraria, do que fizesse, do que fosse, algo faltaria. Aquela parte bonita que havia ido embora há algum tempo.


Comentários

  1. muuuuuuuuuuuito lindo Simone, lindo mesmo!
    parece que você revirou a minha vida, o momento que estou vivendo agora, e escreveu, sentimento por sentimento em cada palavra!

    http://oamorhadevencer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Também me vi por ai, caminhando entre as tuas palavras.
    O doce todo dia abusa, então precisamos provar do amargo. E por incrivél que pareça ele às vezes é bom.

    beeijoca moça ;*
    http://changesl.blogspot.com/ -

    ResponderExcluir
  3. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é nesses momentos de insegurança que realmente nos encontramos, vemos quem realmente somos e a força que temos. A dor vai existir de qualquer jeito, mas o sofrimento é escolha nossa, pois há o momento de sentir dor, e quando ele passa, vem o momento de seguir em frente.. sofremos quando escolhemos não seguir...

    ... e as partes bonitas de uma pessoa não vão embora.. Elas até podem permanecer ocultas em momentos de raiva ou dor, mas nunca nos deixam... Basta procurá-las com os olhos certos..

    ResponderExcluir
  4. Nossa adorei, lindo, me identifique demais com o texto!

    Beijos!

    http://meumoinhodeversos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Às vezes acho que buscamos nos outros o que não há em nós e é por isso que sofremos tanto com as partidas e rompimentos, porque perdemos algo bom (do outro) que tinha passado a fazer parte de nós também.

    Na verdade sentimos saudades de nós mesmos, do que éramos quando juntos, enquanto par.

    Que complicado, né, Simone?

    Adorei a construção do teu texto.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário