Desbotado de colorido

   Eu sei, meu bem, o que você pensa quando me vê distribuindo sorrisos por aí, distraída, com cara de mais feliz do que nunca. Você acha que eu sou superficial e que não lembro de ti, que eu nunca te mereci e que já estou dando pra outro. Você acha que eu ja te esqueci. Vou te perdoar por isso, porque você é bobo e não entende o amor.
   Deixa eu te dizer, às vezes quem ama e ama de verdade mesmo, precisa renunciar, precisa trancar, por pouco tempo ou mesmo pra sempre. Precisa deixar ir. Foi o que fiz. Porque sinto um amor louco por ti, meio desesperado, até. Porque eu aguento a minha dor, mas não suporto te ver sofrer. Não tenho certeza se você vai achar que é desculpa esfarrapada ou vai entender o que eu sinto. Não sei.
   Você acha que é passado pra mim... Você nunca vai ser passado na minha vida. Nunca. É o que eu sempre digo pra todos que ainda perguntam de nós. Eu aqui, você aí e aqui no meu coração. Você é tão bonito e eu amo cada centímetro seu. Mas, as tuas palavras, tuas atitudes , teu jeito incrível de meninão responsável me fizeram te amar mais. O som do teu riso ecoa na minha cabeça e me enche de saudade. Uma saudade grande, amor. Daquelas que me deixam exausta, com insônia, vendo imagens de nós dois no escuro, sem vontade de levantar da cama, com vontade de fumar, de tomar um ice, de chorar. Daquelas que desbotam o colorido que eu tinha. Daquelas que me deixam no branco-e-preto. Daquelas que me tiram o brilho, a luz, o riso. Porque esses sorrisos todos que você vê, são falsos. Essa autosuficiência toda é fachada. Porque a droga do meu coração ainda bate adoidado por você. Porque tudo que eu quero, eu quero contigo. E eu odeio ter que fingir que eu estou bem. Tenho que parar de fingir. Tenho de seguir. Você já está seguindo.

[...]





"Foram tantas brincadeiras, tantas conversas, tantas risadas e olhe agora. Nem conversamos mais."
Caio Fernando de Abreu.


Comentários

  1. Ainda me pergunto, por que o amor as vezes tem que doer tanto, por mais que agente goste e goste de verdade de uma pessoa por mais lindo que esse sentimento seja a única coisa que se tem a fazer é seguir em frente e tentar amenizar a dor.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. muito lindo, também me comporto assim , dou risada, finjo que estou muito bem, mas na verdade é tudo fachada!

    http://oamorhadevencer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. É assim que tem que ser, temos que aceitar e seguir...

    ResponderExcluir
  4. Chorei.

    Renunciar, que costuma ser visto como covardia, geralmente é a maior das provas de amor.

    Sei por mim.

    Lindo, lindo texto, Simone. Me vi demais nele.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. obrigada pela visita no meu blog... e fiquei com os olhos cheios de lagrimas lendo isso.. lindo... e triste. bjos!

    ResponderExcluir
  6. Achamos que fingir deixa as coisas mais fáceis, e nem é verdade isso. Faz é piorar, e piora dentro de nós, escondido. Machuca tanto não falar a respeito, não pensar. Fingir. Mas enfim, mostrar também vai doer da mesma forma, né! Então dá no mesmo. rs

    Adorei moça. ;*

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre voto por mostrar as coisas, doa o que doer = /

    ResponderExcluir

Postar um comentário