Do que não volta

 Queria chorar. 
 Muito. 
 Como criança. 
 Um choro gostoso, sem culpa, sem arrependimentos, sem nenhuma marca de mágoa, de dor de adultos... Queria me afogar em lágrimas simples, vindas de motivos bobos, vindas da superfície... Lágrimas que logo cessariam e voltariam a ser sorrisos.
 Queria ser criança de novo. Pensar, ver como criança.
 Quero o mundo que eu tive, de volta. 
 Quero tudo de volta.
 Tudo.




Comentários

  1. Alguns dias nos sentimos assim, como crianças. E ai deixamos q nossa manifestação de fragilidade mais sincera esteja na lágrima.

    ResponderExcluir
  2. Lindooo! :'(
    To neste momento!

    Q bom q gostou do meu blog! =)
    Amei o seu tbem!
    Seguindoo...
    xD

    ResponderExcluir

Postar um comentário